Agradecemos sua visita. Aproveite e cadastre-se gratuitamente como nosso seguidor(a).

Aqui a Matemática é Simples e Descomplicada! Acesse, comente e compartilhe nossos artigos.
Sejam todos bem-vindos! Hoje é


Saiba porque é muito importante para os educadores, aprender, reaprender e desaprender!

Translate

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Aprender, Desaprender e Reaprender!!!

Por quê é extremamente importante aprender, desaprender e reaprender?
Você sabe porque na matemática, assim como nas demais disciplinas é importante para todos, sejamos alunos, professores e até gestores aprender, reaprender e até mesmo desaprendermos muitos conceitos discutidos na escola e sobretudo em sala de aula. Ter flexibilidade e disposição para mudança de postura e hábitos, talvez hoje seja uma qualidade extremamente importante para obtermos sucesso e qualidade na educação. 
Acreditamos que muitos educadores já ouviram isso e que alguns deles indubitavelmente concordam ou não com o teor dessas informações. Veja uma famosa frase escrita por Alvin Toffer, que foi um competente educador, pensador, escritor e futurista norte-americano, doutorado em Letras, Leis e Ciência, conhecido pelos seus escritos sobre os efeitos da revolução digital, com enfase na revolução das comunicações e na singularidade tecnológica. Esteja certo de que estamos atravessando uma profunda transformação em quase todos os setores do conhecimento, com mudanças profundas na forma de produzir das empresas e corporações, e porque não dizer na forma de educar e ensinar nossos futuros profissionais, empreendedores e líderes. Em poucos anos, quem não souber lidar e entender todas essas transformações, advindos com a tecnologia, fatalmente será considerado um analfabeto digital e consequentemente fadado ao fracasso em seus projetos e aspirações profissionais.

Nesses tempos atuais em que a tecnologia vem dominando quase todos os setores da vida moderna, muitos já se adaptaram a essa nova ordem, como observamos nas rotinas dos Bancos, demais instituições financeiras, indústrias, e o comércio em geral. Mas infelizmente ainda muitas escolas e educadores brasileiros ainda não perceberam a importância de tais transformações e insistem naquela velha forma de ensinar, que certamente não tem levado todo conhecimento que nossos jovens, crianças e adultos necessitam para obterem êxito em seus objetivos e projetos a longo prazo.

Observamos que a maioria das crianças, jovens, adultos e pessoas da terceira idade, já não conseguem mais viver sem um computador, tablet, celular ou uma smart tv, entre outros equipamentos de lazer e que também se faz presente nos seus projetos de trabalho cotidiano. Assim como houve com a revolução industrial que trouxe mais criatividade e lucros para os países em épocas passadas, agora estamos diante da revolução digital, e aqueles que perceberem esse fato com maior nitidez, sensatez e inteligência, certamente serão beneficiados com maior desenvolvimento e crescimento econômico. Muitos países considerados mais evoluídos e que são dirigidos por líderes mais competentes e antenados já perceberam essa forte tendência e vem investindo recursos de forma muito contundente nessa nova ordem de conhecimentos e vem alcançando e dominando a todos, certamente com a ajuda de toda essa gama de tecnologia que leva a todo esse progresso global. 

Os cidadãos dessas nações ou países mais desenvolvidos, inclusive aqui no Brasil, já contam com sistemas que monitoram algumas casas residenciais, sendo possível ligar, desligar a energia e também os aparelhos eletrônicos, proporcionando economia e eficiência que impressionam a todos nós. Também já existem a nossa disposição os robôs que limpam nossas casas com agilidade, cuidam e monitoram os empregados, inclusive proporcionando maior segurança nesses ambientes para pessoas idosas e crianças. Tenhamos certeza que no futuro, de fato, será um tempo em que a automação dominará as atividades hoje feitas por mãos humanas e que não haverá nada melhor do que colocarmos as máquinas para trabalharem no nosso lugar. E assim, teremos mais tempo para outras atividades, como desfrutarmos de mais lazer e quem sabe até poder viajar mais, pois de onde estivermos poderemos tomar decisões e monitorar todas atividades, tanto domésticas, quanto empresariais.









Muitos vem afirmando que a Quarta Revolução Industrial, será diferente de tudo que a humanidade já experimentou, porque ela exige conhecimentos diferenciados de todos, das empresas, dos cidadãos que devem ser mais educados e familiarizados com essas novas rotinas aqui mencionadas. Estudos afirmam que a 4ª Revolução Industrial será movida por uma internet ultrarrápida e que não encontraremos barreiras entre os mundos físico e digital para promover "conversas" entre máquinas, que executarão tarefas cada vez mais sofisticadas. Nesse contexto, acredita-se que vamos encontrar soluções para o tratamento e quem sabe até a cura de muitas doenças, como do câncer, entre outras trazendo uma revolução também na área médica. E que certamente será implementada nas demais áreas, por exemplo poderemos dispor de veículos e carros cada vez mais automatizados e inteligentes que são dirigidos pela tecnologia ou que  se comuniquem com os demais veículos conectados e decidam o que fazer, como por exemplo, frear, acelerar, reduzir, ultrapassar ou evitar uma colisão, evitando-se sobretudo os temidos acidentes em estradas como agora assistimos. Nosso futuro passa pelo uso desses novos recursos e fontes do conhecimento, gerando e otimizando processos e gasto com energias mais limpas que causam menos transtornos e poluições e que pode garantir uma vida melhor e mais saudável aos humanos do futuro.


Muitos países já estão antenados com essa tecnologia e vem investindo vultosas quantias em sistemas inteligentes minimizando gastos e custos com mão de obra manuais. Citamos o exemplo da China que vem se tornando uma potência mundial, e que é o principal mercado do setor de robôs no mundo, fortalecendo ainda mais sua economia ao investir na produtividade robótica nas indústrias e nos serviços em geral. A automação chinesa vem nos ensinando que esse avanço já chegou até nós com muita força e empenho sendo que, com ela, as empresas diminuem seus custos de produção e as chances de errar diminuem significativamente. Talvez isso possa responder a questão de que os produtos por lá fabricados e que vem dominando todo o mundo, por apresentar preços reduzidos, competitivos e acessíveis que impressionam a todos. Por lá, os custos de produção são reduzidos drasticamente, e encontramos uma indústria se desenvolvendo e dominando todos mercados que fazem desse país uma verdadeira potência tecnológica atualmente.


Dessa forma concordamos que precisamos aprender o que é novo, desaprender tudo que trava nossos conhecimentos e reaprender aquilo que for essencial. Ou seja, fazer, produzir de uma nova forma, onde aquelas velhas rotinas que aprendemos outrora, embora sejam corretas precisam de serem desenvolvidas com mais agilidade, gastando menos energia e reduzindo o tempo de execução. Por exemplo, em uma atividade manual, a produção fica mais demorada e dispendiosa, com possibilidade de erros e que pode ser substituída por uma rotina automatizada, gastando-se menos tempo e com possibilidade quase zerada de erros.

Conclusão!
Espero que nosso leitor tenha gostado desse artigo e esperamos que esteja atento para esse fato de que aprender, reprender ou até mesmo desaprender são atributos importantes para se dar bem em muitos setores das atividades nesses tempos de profundas transformações. 
Aplicar isso na educação, pode ser um diferencial a ser desenvolvido e implementado por nossos gestores, mas que certamente exige recursos por parte de todos.  Se hoje temos empresas cada vez mais utilizando recursos tecnológicos, a escola deve entregar ao mercado pessoas cada vez mais capacitadas e habilitadas com essa nova postura. Assim vemos que a forma de aprendizado dos alunos passa por essas novas transformações, uma vez que todos nós estamos empenhados em estudar e aprender e até em reaprender aquilo que nos será cobrado no futuro. As pessoas estudam porque têm objetivos, planos e querem se dar bem futuramente. Se o aluno percebe que nunca vai usar algum tipo de conhecimento certamente ele vai rejeitá-lo por pura perda de tempo e esforço. Sempre é muito benéfico deixar claro aos aprendizes de que os conhecimentos adquiridos serão necessários para suas atividades de trabalho ou para seguir seus estudos futuramente.
  
Caro leitor pedimos que nos ajude a divulgar esse artigo a todos que necessitam desse conhecimento. E, ainda mais se quiser complementar, discordar ou criticar, fique a vontade para deixar um comentário, logo ao final do texto, que teremos o maior prazer em publicar, refletir e responder se estiver ao nosso alcance, isso sempre no menor prazo possível.

Finalizando, agradecemos a todos pela visita e apoio. Muito obrigado!
A Matemática Aqui é Simples e Descomplicada!








segunda-feira, 6 de agosto de 2018

As Aplicações da Matemática aos Negócios!

Como a Matemática Deveria ser Aplicada Eficientemente aos Negócios?

Muitas vezes os gestores, administradores, gerentes e proprietários das empresas, corporações e demais setores das atividades comerciais usam os recursos da matemática e nem se dão conta desses procedimentos. Acertar ou se dar bem nos negócios é o desejo de todos nós, sejamos administradores, investidores, comerciantes e demais envolvidos com as atividades e as principais tarefas desses empreendimentos. Todos nós, que buscamos sucesso na vida empresarial, precisamos ficar atentos a tudo que envolve essa atividade. Ainda mais quando atuamos em tempos de crises, em que as pessoas buscam reduzir custos, compram menos artigos e bens de consumo, ou investem muito poucos recursos, pois as necessidades são minimizadas nesses tempos de crise na economia. Sabemos que muitas pessoas buscam encontrar um empreendimento que lhes deem independência financeira e qualidade de vida, buscando uma empresa para essa finalidade, uma franquia, uma representação comercial ou trabalhar em um ramo de negócio que seja rentável e que assim possa se realizar profissionalmente.

Ninguém quer investir tempo e dinheiro num negócio que não traga bons resultados num determinado espaço de tempo. Nesse contexto é que precisamos levantar dados, fazer pesquisas, analisar dados, e isso só é possível com o apoio de cálculos precisos, incluindo os gráficos estatísticos presentes na nossa tão discutida matemática. Deixamos bem claro que existem outros fatores que também devem ser analisados e avaliados para obtermos êxito nesse propósito. Para empreender nas cidades, além de saber muito bem aquilo que se deseja empreender, temos que avaliar o potencial que esse local proporciona, ainda é preciso entender quais são as oportunidades disponíveis, identificando aquelas que são necessidades dos moradores, desvendando evidentemente as áreas da cidade mais carentes, assim como identificar quais são as limitações de infraestrutura e de outras carências no local. Por exemplo, de nada adianta abrir um grande shopping num lugar com poucos habitantes isoladamente, pois não existe público condizente com esse empreendimento comercial. Evidentemente é preciso saber a renda média dos habitantes, a quantidade de empresas fornecedoras, os concorrentes, assim como do perfil dos futuros clientes, etc. Entender o que vem pela frente e fazer uma boa leitura do futuro é uma vantagem de negócio e que nos indica os caminhos a seguir, ainda mais quando vamos atuar nas cidades menores.


Devemos encarar os conceitos da Matemática, não como uma fonte de milagres que vai lhe trazer lucros e felicidades nos empreendimentos, mas como sendo apenas mais uma ferramenta de apoio, que vai lhe fornecer informações úteis com mais objetividade e maior dinâmica. Ela deve sempre nortear as tomadas de decisões, indicando os melhores caminhos para obtermos sucesso em nossas decisões e possíveis mudanças a serem implementadas.

Atualmente estamos inseridos num mercado complexo e cada vez mais competitivo, onde faz se necessário ter conhecimentos, para as diversas tomadas de decisões para fortalecer e colocar produtos adequados e eficientes e assim fortalecer nossas empresas e o empreendimento focado em nossos projetos.

Em primeiro lugar todo empreendedor deve conhecer o mercado, dominando o seu produto e o ramo em que deseja atuar. Existe muitas maneiras de avaliar isso, fazendo um plano de negócios eficiente, buscando apoio em instituições de apoio como Sebrae, entre outras. Isso significa que o empreendedor deve buscar os números do mercado, sabendo que seu produto deve ter um custo e um lucro mínimo para garantir sucesso do negócio. Deve ainda ter um capital de giro para se manter, uma vez que muitos negócios demoram algum tempo, como meses, anos, etc. para se firmar no mercado. Fazer uma pesquisa de mercado, avaliando local, perspectivas de vendas dos produtos, etc. é de fundamental importância para o sucesso do empreendimento. A matemática nos ensina a analisar a realidade com dureza, assim como estudar os fatos, segui-los aonde quer que levem fomentando a capacidade de inovação e muitas vezes libertando de preconceitos comerciais que travam os negócios.

Vejamos um exemplo bem simplificado de uma aplicação matemática. Podemos citar uma equação, onde o lucro de uma empresa é dado por L, enquanto que o custo total é C e as vendas totais por V. Então teremos que: L = V - C. Assim se todas as vendas num determinado período, atingiu o valor de R$ 100.000,00, enquanto que os custos totais com os produtos ou serviços atingiu o valor de R$ 80.000,00. Nesse caso teremos um lucro bruto de 20.000,00. Assim, nossa equação ficaria da seguinte forma: L = 100.000,00 - 80.000,00 → L = 20.000,00.

Finalizando, conhecemos alguns empreendedores menos avisados, que se iludem ou que não fazem os cálculos com eficiência, vendendo seus produtos com uma margem de lucro tão baixa que muitas vezes não cobre as despesas e os custos de produção. E isso, a longo prazo pode levar o negócio a falência. Mas, claro se o comerciante quer atrair mais clientes e trabalha numa rede com muitos produtos, como por exemplo, no ramo de supermercados, ele pode vender alguns produtos com uma margem baixa ou até mesmo sem lucratividade e ganhar com a venda em quantidade maior dos demais produtos e assim aumentar as vendas e evidentemente seus ganhos.

CONCLUSÃO!





Nesse artigo podemos perceber que a matemática está presente constantemente nos negócios sejam das empresas, indústrias, bancos, e demais corporações. Saber utilizar desse recurso é um fator imprescindível que pode alavancar o negócio, possibilitando ganhos e eficiência inegáveis. Mas não é somente nesses setores que ela é utilizada. Se o leitor pesquisar verá que toda tecnologia hoje disponível traz muitos conceitos da matemática inclusos. Alguns dizem que toda tecnologia e aplicações que encontramos por exemplo no aparelho celular são aplicações envolvendo inteiramente a matemática. E com todos esses avanços, contidos nesses produtos, isso certamente vem possibilitando ao mercado um desenvolvimento nunca visto antes. Por isso futuramente veremos ainda muito mais recursos, os quais sempre são bem vindos, notadamente quando eles beneficiam a todos nós. 

Não é só nos negócios comerciais, mas em quase todos os demais ramos de atividades, encontramos aplicações da matemática, tais como, na Medicina, Engenharia, Arquitetura, Indústria, entre outros.

Espero que tenham gostado desse artigo e que nos ajude a divulgar a todos amigos e pares. Para isso compartilhe esse trabalho, usando os atalhos para as redes sociais que estão presentes ao final desse texto.


Finalizando, agradecemos a todos pela visita e apoio. Muito obrigado!

A Matemática Aqui é Simples e Descomplicada!







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...