Agradecemos sua visita. Aproveite e cadastre-se gratuitamente como nosso seguidor(a).

Aqui a Matemática é Simples e Descomplicada! Acesse, comente e compartilhe nossos artigos.
Sejam todos bem-vindos! Hoje é


Saiba porque é muito importante para os educadores, aprender, reaprender e desaprender!

Translate

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

A Ética Aplicada na Educação!

Vivemos numa crise de ética, de valores sociais e morais sem precedentes. Muitos acham que levar vantagem indevida, principalmente no setor público é normal, esquecendo de que o dinheiro desviado e roubado faz falta em setores essenciais da vida em sociedade, tais como na educação, na saúde e segurança. Não é nenhuma novidade informar nossos leitores que nossa educação, de uma forma geral, atravessa uma profunda crise de aprendizagem. Faltam recursos do estado para aprimorar treinamento de professores, equipar nossas escolas públicas em condições suficientes para que os alunos possam aprender com maior eficiência. Percebemos isso, quando vemos muitos alunos, infelizmente entrando e até saindo de uma universidade, sem o conhecimento adequado de conhecimentos para exercerem satisfatoriamente suas profissões no cotidiano profissional. Por outro lado, a falta de educação e de conscientização de muitos, tem contribuído para o total desrespeito com nossos rios, com a natureza, com os animais e até mesmo com os seres humanos. Certamente isso é um reflexo de que não estamos aprendendo corretamente os valores que deveriam ser transmitidos pelas escolas e também pela família. Alguns países que se dizem desenvolvidos e que deveriam nos passar o bom exemplo, e que deveriam zelar para esses valores serem respeitados por todos, na verdade, nada ou pouco fazem para mudanças positivas no respeito e trato com a natureza agonizante em nosso planeta. Infelizmente jogamos lixo nos rios, poluímos muitas praias, derrubamos e devastamos florestas e jogamos na atmosfera toneladas de gases todos os dias. 
No entanto, falando em termos escolares, observamos que a educação brasileira vem atravessando uma crise ainda maior, e agoniza já há algum tempo numa profunda decadência de qualidade em aprendizado principalmente em disciplinas como a Matemática e Língua Portuguesa. Quase todas as pesquisas e os dados estatísticos apontam para nos mostrar que essa queda de aprendizado vem se acentuando ao longo dos últimos anos. Observamos que nossas crianças e adolescentes, embora frequentem regularmente uma escola em idade adequada, ainda assim não estão aprendendo todos os conteúdos de forma eficaz. Muitas vezes esses estudantes perdem seu precioso tempo e não se preparam adequadamente para enfrentar os problemas que certamente encontraram futuramente. Chegamos a conclusão de que, se nada for feito, estamos caminhando a passo largos para um colapso educacional dentro de pouco tempo. E, nesse contexto, certamente existem muitos culpados, sendo que o peso mais expressivo desse desequilíbrio é atribuído aos professores, responsabilizando-os de uma forma equivocada pelo insucesso alcançado ao longo desses últimos anos. Hoje nossos jovens não querem mais seguir a carreira de professor ou de professora como antigamente encontrávamos facilmente nas escolas e raramente encontramos alguém disposto a seguir essa que já foi uma profissão valorizada em tempos que ficaram em nossas memórias num passado não muito distante.

Se nada fizermos para mudança de postura, valorizando mais nossos professores, gestores, colocando regras mais contundentes entre outras atitudes sensatas, muito em breve assistiremos ainda mais distúrbios decorrentes dessa pseudo educação que se pratica em nosso país. Estamos infelizmente entregando a nossa sociedade, jovens e pessoas pouco habilitadas e até incapacitadas para o trabalho e para exercerem suas atividades laborais e até suas cidadanias, elegendo falsos líderes e governantes que estão levando nossa nação ao caos em todos os sentidos. Se nosso aluno fica cerca de 12 anos na escola básica e sai sem nada ter aprendido, veja quanto dinheiro e tempo foi perdido ou jogado na lata do lixo. Muitos desses jovens mal sabem ler e escrever, não dominam por completo e a língua portuguesa, e muito menos aprendem as operações básicas da matemática. E assim enfrentam dificuldades para encontrar um trabalho decente, num mercado cada vez mais competitivo e exigente, mas que precisa de pessoas mais preparadas para exercer com empenho suas atividades cotidianas.  

Encontramos muitos jovens e pessoas numa categoria conhecida como analfabeto funcional, ou seja aquele que consegue ler as palavras, mas não compreende o sentido das frases. Hoje encontramos uma estatística que aponta que, 38% dos acadêmicos do país são considerados analfabetos funcionais. Esses mesmos números apontam que entre os alunos do último ano do Ensino Médio da rede pública, 78,5% não apresentaram proficiência mínima em leitura. Quando focamos os números na Matemática, 95% apresentaram não demonstrar domínio sobre conhecimentos básicos esperados para sua idade.
Veja então, que são números alarmantes que estão levando nossa nação para o caos, pois cada vez mais jovens e pessoas incapacitadas em idade de produzir e gerar riqueza, não encontram postos de trabalho, seguindo caminhos por vezes dúbios, atuando em atividades informais e morando em lugares de extrema pobreza. Certamente que essas pessoas serão facilmente manipuladas por políticos e falsos líderes como temos observado ao longo desses últimos anos em nosso pais. Os problemas da nossa educação atualmente atingem a absoluta maioria dos alunos, sendo que boa parte daqueles que se destacam sabem apenas o básico, ou seja, muito pouco levando-se em conta o que nosso pais gasta com a educação brasileira.

Analisamos que os números da educação brasileira, e podemos avaliar que vão de mal a pior em praticamente todos os indicadores, apesar de investirmos proporcionalmente mais que países como a Espanha, Coreia do Sul, Alemanha, Canadá, Estados Unidos entre outros.
Então, onde será que estamos errando? Será que não estamos investindo corretamente os recursos, ou esse dinheiro infelizmente se perde numa corrupção desenfreada, que observamos em todos os setores, de um governo despreparado, que mostrou a todos que não controla os recursos dispendidos e que algumas vezes são desviados de forma criminosa. São uma infinidade de siglas de partidos e políticos recebendo quantias vultosas em dinheiro público, sendo que cada qual só pensa neles próprios e em seus grupos de proteção, nunca pensam em entregar serviços condizentes e de boa qualidade principalmente na educação, na saúde e na segurança. Eles pensam somente em encher seus bolsos com propinas, garantindo recursos para financiar seus próprios grupos de apoio. E fatalmente que isso se reflete na educação. O que será que pensa um jovem que observa as dificuldades de seus pais que não encontram um trabalho decente, vivendo muitas vezes, com extremas dificuldades financeiras e que vê pessoas e muitos da classe política e empresários desonestos, roubando dinheiro público e vivendo como verdadeiros reis, com suntuosas mansões e todo conforto possível. O Brasil nesses 5 últimos anos despencou 17 posições no ranking da corrupção mundial, e segundo o órgão Transparência Internacional que mede o índice de percepção da corrupção (IPC), atualmente ocupa o 96º lugar entre os países mais corruptos que são analisados. Certamente estamos ensinando coisas e valores equivocados sem sombra de dúvidas. Ou o jovem não vê as dificuldades do professor com um salário vergonhoso, que mal dá para sobreviver, embora se esforce para realizar um bom trabalho educacional.

Então, acreditamos que essa crise não é somente de valores isolados, mas atinge valores éticos e que só chegará num final feliz, quando tivermos mais pessoas e líderes honestos e habilitadas no comando de nosso pais, e isso só será possível quando as pessoas forem nomeadas, não porque apoiam esse ou aquele partido, mas que sejam capacitadas e habilitadas para as funções que cada setor exige. 


CONCLUSÃO!





 
Na nossa modesta opinião, nosso país atravessa uma profunda crise de valores éticos notadamente na política, mas isso também atinge nossa educação, pois agrava de maneira profunda a forma de educar, com relação aos valores sociais e ao pensamento da família em relação ao ensino e aprendizagem. Nossos líderes que comandam os recursos e o poder não estão muito preocupados em transmitir conhecimentos profundos ou em educar corretamente e de forma adequada as pessoas, jovens e os alunos com maior qualidade, porque essa pseudo pátria educadora, infelizmente não age eficientemente com a responsabilidade e empenho, por razões que não sabemos ou que fingimos não entender.

O que vemos é que cada qual só pensa em seu próprio umbigo, só pensa em si ou em seus grupos de apoiadores. Vemos que nossa população clama por serviços eficientes em educação, saúde e segurança, mas que muitas vezes não sabe ainda votar e eleger seus líderes, ou será que não temos pessoas competentes para nos dirigir eficientemente. Vemos jovens e adolescentes se perdendo no mundo com drogas e entorpecentes potentes, refletindo essa falta de ética social que atualmente se pratica na educação e em muitos setores defendendo valores equivocados assimilados por muitos desses adolescentes brasileiros.

Quando dermos mais valor a quem trabalha e produz eficientemente, agindo com meritocracia, certamente no minimo estaremos ensinando bons valores e passando aos jovens que se consegue sucesso com o trabalho honesto e digno. Estamos passando por uma profunda crise de valores que somente será superada com o empenho de todos nós, sabendo eleger bons líderes e também agindo com mais empenho e responsabilidade. Não adianta olhar e ver o descaso e cruzarmos os braços diante dessa situação. Se cada um fizer sua parte, se conscientizando da necessidade de assumir as responsabilidades, seja como professores, alunos e pais e agirmos com empenho certamente obteremos sucesso no futuro. No entanto, se continuarmos fazendo escolhas equivocadas, vendendo ou trocando nossos votos e assim elegendo políticos corruptos e desonestos, certamente que as coisas tendem a ficar ainda mais complicadas.

Achamos que a culpa por essas distorções citadas é todos; dos pais que acham normal que seus filhos tratem mal os mais velhos e não respeitem seus professores; dos professores que muitas vezes não estão preparados para essa atividade árdua de ensinar e educar com atenção e respeito; dos governantes que não administram eficientemente os recursos financeiros e humanos para levar uma educação de qualidade a todos os alunos brasileiros.

Se você concorda ou discorda desse artigo, pedimos que deixe seu recado e sua posição ao final do texto, que teremos o maior prazer em responder e publicar dentro de um tempo mínimo possível.
Finalizando, agradecemos a todos pela visita e apoio. Muito obrigado!
A Matemática Aqui é Simples e Descomplicada!
  




segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Aprender, Desaprender e Reaprender!!!

Por quê é extremamente importante aprender, desaprender e reaprender?
Você sabe porque na matemática, assim como nas demais disciplinas é importante para todos, sejamos alunos, professores e até gestores aprender, reaprender e até mesmo desaprendermos muitos conceitos discutidos na escola e sobretudo em sala de aula. Ter flexibilidade e disposição para mudança de postura e hábitos, talvez hoje seja uma qualidade extremamente importante para obtermos sucesso e qualidade na educação. 
Acreditamos que muitos educadores já ouviram isso e que alguns deles indubitavelmente concordam ou não com o teor dessas informações. Veja uma famosa frase escrita por Alvin Toffer, que foi um competente educador, pensador, escritor e futurista norte-americano, doutorado em Letras, Leis e Ciência, conhecido pelos seus escritos sobre os efeitos da revolução digital, com enfase na revolução das comunicações e na singularidade tecnológica. Esteja certo de que estamos atravessando uma profunda transformação em quase todos os setores do conhecimento, com mudanças profundas na forma de produzir das empresas e corporações, e porque não dizer na forma de educar e ensinar nossos futuros profissionais, empreendedores e líderes. Em poucos anos, quem não souber lidar e entender todas essas transformações, advindos com a tecnologia, fatalmente será considerado um analfabeto digital e consequentemente fadado ao fracasso em seus projetos e aspirações profissionais.

Nesses tempos atuais em que a tecnologia vem dominando quase todos os setores da vida moderna, muitos já se adaptaram a essa nova ordem, como observamos nas rotinas dos Bancos, demais instituições financeiras, indústrias, e o comércio em geral. Mas infelizmente ainda muitas escolas e educadores brasileiros ainda não perceberam a importância de tais transformações e insistem naquela velha forma de ensinar, que certamente não tem levado todo conhecimento que nossos jovens, crianças e adultos necessitam para obterem êxito em seus objetivos e projetos a longo prazo.

Observamos que a maioria das crianças, jovens, adultos e pessoas da terceira idade, já não conseguem mais viver sem um computador, tablet, celular ou uma smart tv, entre outros equipamentos de lazer e que também se faz presente nos seus projetos de trabalho cotidiano. Assim como houve com a revolução industrial que trouxe mais criatividade e lucros para os países em épocas passadas, agora estamos diante da revolução digital, e aqueles que perceberem esse fato com maior nitidez, sensatez e inteligência, certamente serão beneficiados com maior desenvolvimento e crescimento econômico. Muitos países considerados mais evoluídos e que são dirigidos por líderes mais competentes e antenados já perceberam essa forte tendência e vem investindo recursos de forma muito contundente nessa nova ordem de conhecimentos e vem alcançando e dominando a todos, certamente com a ajuda de toda essa gama de tecnologia que leva a todo esse progresso global. 

Os cidadãos dessas nações ou países mais desenvolvidos, inclusive aqui no Brasil, já contam com sistemas que monitoram algumas casas residenciais, sendo possível ligar, desligar a energia e também os aparelhos eletrônicos, proporcionando economia e eficiência que impressionam a todos nós. Também já existem a nossa disposição os robôs que limpam nossas casas com agilidade, cuidam e monitoram os empregados, inclusive proporcionando maior segurança nesses ambientes para pessoas idosas e crianças. Tenhamos certeza que no futuro, de fato, será um tempo em que a automação dominará as atividades hoje feitas por mãos humanas e que não haverá nada melhor do que colocarmos as máquinas para trabalharem no nosso lugar. E assim, teremos mais tempo para outras atividades, como desfrutarmos de mais lazer e quem sabe até poder viajar mais, pois de onde estivermos poderemos tomar decisões e monitorar todas atividades, tanto domésticas, quanto empresariais.









Muitos vem afirmando que a Quarta Revolução Industrial, será diferente de tudo que a humanidade já experimentou, porque ela exige conhecimentos diferenciados de todos, das empresas, dos cidadãos que devem ser mais educados e familiarizados com essas novas rotinas aqui mencionadas. Estudos afirmam que a 4ª Revolução Industrial será movida por uma internet ultrarrápida e que não encontraremos barreiras entre os mundos físico e digital para promover "conversas" entre máquinas, que executarão tarefas cada vez mais sofisticadas. Nesse contexto, acredita-se que vamos encontrar soluções para o tratamento e quem sabe até a cura de muitas doenças, como do câncer, entre outras trazendo uma revolução também na área médica. E que certamente será implementada nas demais áreas, por exemplo poderemos dispor de veículos e carros cada vez mais automatizados e inteligentes que são dirigidos pela tecnologia ou que  se comuniquem com os demais veículos conectados e decidam o que fazer, como por exemplo, frear, acelerar, reduzir, ultrapassar ou evitar uma colisão, evitando-se sobretudo os temidos acidentes em estradas como agora assistimos. Nosso futuro passa pelo uso desses novos recursos e fontes do conhecimento, gerando e otimizando processos e gasto com energias mais limpas que causam menos transtornos e poluições e que pode garantir uma vida melhor e mais saudável aos humanos do futuro.


Muitos países já estão antenados com essa tecnologia e vem investindo vultosas quantias em sistemas inteligentes minimizando gastos e custos com mão de obra manuais. Citamos o exemplo da China que vem se tornando uma potência mundial, e que é o principal mercado do setor de robôs no mundo, fortalecendo ainda mais sua economia ao investir na produtividade robótica nas indústrias e nos serviços em geral. A automação chinesa vem nos ensinando que esse avanço já chegou até nós com muita força e empenho sendo que, com ela, as empresas diminuem seus custos de produção e as chances de errar diminuem significativamente. Talvez isso possa responder a questão de que os produtos por lá fabricados e que vem dominando todo o mundo, por apresentar preços reduzidos, competitivos e acessíveis que impressionam a todos. Por lá, os custos de produção são reduzidos drasticamente, e encontramos uma indústria se desenvolvendo e dominando todos mercados que fazem desse país uma verdadeira potência tecnológica atualmente.


Dessa forma concordamos que precisamos aprender o que é novo, desaprender tudo que trava nossos conhecimentos e reaprender aquilo que for essencial. Ou seja, fazer, produzir de uma nova forma, onde aquelas velhas rotinas que aprendemos outrora, embora sejam corretas precisam de serem desenvolvidas com mais agilidade, gastando menos energia e reduzindo o tempo de execução. Por exemplo, em uma atividade manual, a produção fica mais demorada e dispendiosa, com possibilidade de erros e que pode ser substituída por uma rotina automatizada, gastando-se menos tempo e com possibilidade quase zerada de erros.

Conclusão!
Espero que nosso leitor tenha gostado desse artigo e esperamos que esteja atento para esse fato de que aprender, reprender ou até mesmo desaprender são atributos importantes para se dar bem em muitos setores das atividades nesses tempos de profundas transformações. 
Aplicar isso na educação, pode ser um diferencial a ser desenvolvido e implementado por nossos gestores, mas que certamente exige recursos por parte de todos.  Se hoje temos empresas cada vez mais utilizando recursos tecnológicos, a escola deve entregar ao mercado pessoas cada vez mais capacitadas e habilitadas com essa nova postura. Assim vemos que a forma de aprendizado dos alunos passa por essas novas transformações, uma vez que todos nós estamos empenhados em estudar e aprender e até em reaprender aquilo que nos será cobrado no futuro. As pessoas estudam porque têm objetivos, planos e querem se dar bem futuramente. Se o aluno percebe que nunca vai usar algum tipo de conhecimento certamente ele vai rejeitá-lo por pura perda de tempo e esforço. Sempre é muito benéfico deixar claro aos aprendizes de que os conhecimentos adquiridos serão necessários para suas atividades de trabalho ou para seguir seus estudos futuramente.
  
Caro leitor pedimos que nos ajude a divulgar esse artigo a todos que necessitam desse conhecimento. E, ainda mais se quiser complementar, discordar ou criticar, fique a vontade para deixar um comentário, logo ao final do texto, que teremos o maior prazer em publicar, refletir e responder se estiver ao nosso alcance, isso sempre no menor prazo possível.

Finalizando, agradecemos a todos pela visita e apoio. Muito obrigado!
A Matemática Aqui é Simples e Descomplicada!








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...