Muito Obrigado pela visita! Aproveite para se cadastrar gratuitamente como seguidor(a).

O primeiro dia de vida de uma criança, segundo "Chico Xavier" é a sua primeira aula! Conheça aqui mais de 400 artigos relacionados com Educação e a Matemática. Acesse e compartilhe!
Hoje é


Quer aprender Raciocínio Lógico, realizando muitas atividades e estudando sozinho? - Para acessar: →

Translate

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Como Ensinar Matemática para as Crianças!

As Crianças e a Matemática
Desde muito cedo, as crianças desenvolvem conceitos e habilidades matemáticas.  A partir do momento em que os bebês nascem, eles começam a formar suas ideias sobre a matemática e também outros conhecimentos, através das experiências cotidianas e das suas interações com adultos confiáveis. A linguagem com que falamos com os bebês e  crianças pequenas, devem incluir as noções matemáticas, tais como as da adição, subtração, do conjunto vazio, do universo, entre outras.

A Matemática está em toda parte?
Usamos a linguagem básica da matemática o tempo todo, sem que percebamos. Por exemplo, quando separamos as roupas por suas cores, estamos usando os conceitos de matemática de triagem e classificação. Quando mantemos um sistema de pontuação, durante um jogo e determinamos o quanto a nossa equipe está à frente de outras adversárias, estaremos trabalhando com números e operações. Quando passamos orientações para alguém ir de um lugar até outro ponto, estamos transmitindo as relações espaciais da matemática.  Usamos constantemente palavras de comparação (de medição), como padrões de grandezas, também no uso para explicar a ordem das rotinas e atividades diárias, como: "Escovar os dentes após o café". Com os nossos filhos pequenos, quando eles jogam e cantam canções que usam números e fazem contas, tudo isso são ensinamentos muito úteis para o aprendizado e assimilação de muitos conceitos da matemática e de outras matérias do conhecimento.
Mesmo sem o nosso apoio e consentimento, os bebês e as crianças utilizam conceitos matemáticos, para dar sentido ao descobrimento de seu mundo. Por exemplo, as crianças, sinalizam quando elas querem mais comida, quando estão com frio, etc. Esse é um dos primeiros conceitos de matemática que podem ser compreendido por elas.  Os bebês, muitas vezes  sabem da diferença entre os adultos familiares e dos não familiares (triagem e classificação). Eles, quando tentam subir em caixas de diversos tamanhos, estão trabalhando com as relações espaciais. Quando eles aprendem a dizer palavras e frases a partir de histórias contadas e repetidas por familiares ou que estejam presentes em música, eles aprendem como certos acontecimentos seguem determinado padrão.
Devemos sempre no dia a dia com as crianças, aprofundarmos a compreensão de conceitos matemáticos que surgem a todo o momento. Quanto mais se fala de matemática com as crianças, mesmo de forma indireta, estaremos sinalizando para um mundo de conhecimentos e motivando-as em termos de aprendizagem matemática e do ensino em geral.




Conceitos básicos de matemática
Quando temos consciência de que os conceitos matemáticos iniciais são muito importantes para o aprendizado, então seremos mais zelosos em nossas interações diárias com crianças e bebês. São muitas as oportunidades de motivar os pequenos para o gosto e apreciação da Matemática e outras áreas afins.  Para exemplificar, elencamos os cinco conceitos básicos da matemática que podem ser inclusos em nossas conversas diárias com as crianças:
1) Número e operações – Entendendo o conceito de número, da quantidade, sua forma, formas de números com que eles se correspondem. Devemos sempre mencionar que um objeto corresponde a um número, e sempre podemos enumerá-los e  contá-los.  Por exemplo:
a) "Você tem dois olhos ..., ... é assim você faz o seu urso... Vamos contar os olhos dele: - 1, 2 "
b) "Eu tenho mais biscoitos do que você. Veja, eu tenho 1, 2, 3, e você tem 1, 2.  Se eu vou comer um dos meus, ficarei com 1,2. Agora, então, eu tenho o mesmo que você! "
c) "Essa é a terceira vez que eu ouvi você dizer mamãe. Você disse mamãe três vezes! "

2. Formas e relações espaciais na geometria – Reconhecendo as formas de nomeação, a compreensão da relação física entre você e os outros objetos e as relações entre os objetos.
a) "Olha, Marcos passou sob o alpinista e agora ele está no topo da montanha!"
b) "Você está sentado ao lado de seu irmão."
c) "Alguns dos biscoitos que temos hoje são quadrados, e outros são redondos."

3. Tamanho, medição, peso, quantidade, o volume e tempo.
a) "Mudar essa cadeira é difícil. Ela é pesada. "
b) "O seu cochilo durou muito tempo hoje!"
c) "Vamos contar quantos passos que é preciso para alcançar a caixa do correio."

4. Padrões, relacionamentos e mudanças - Reconhecendo  as relações que compõem um padrão e / ou a criação de repetições de objetos, eventos, cores, linhas, texturas e sons; entendendo que as coisas mudam ao longo do tempo e que essas mudanças pode ser descritas com as palavras da matemática.  Estes são os blocos de construção básicos de álgebra!
a) "Papai tem listras em sua camisa, que são:- branco, azul, vermelho"
b) "Vamos bater palmas ao ritmo desta música."
c) "Eu coloquei os blocos no balde; você pode jogá-los fora dele.
d) "Nossa planta parece mais alta hoje. Acho que cresceu durante a noite."
5. Recolhendo e organizando a informação como na: triagem, classificação e análise dos dados coletados, para ajudar a entender o que está acontecendo no meio ambiente.
a) "Vamos colocar a grande tampa na tigela grande e a pequena tampa na tigela pequena."
b) "Você sempre sorri quando a mamãe canta para você!"
c) "Vamos colocar os bonecos na cesta e as bolas na caixa."

Conclusão
Experimente falar rotineiramente e sempre de matemática com as suas crianças, como uma questão normal e corriqueira. Por exemplo, na troca de fraldas, nas refeições e até no banho, nos passeios pelo bairro e nas suas viagens para realizar as suas compras.  Estas rotinas são momentos ideais para contar, somar, subtrair, multiplicar, dividir e apontar formas e tamanhos, falar sobre os padrões, e descrever como as coisas são iguais ou diferentes.
Reuna os baixinhos e construa uma lista de palavras e expressões matemáticas durante as suas conversas e se possível utilize uma lousa para anotar tudo. Por exemplo, coloque as listagens com preços dos principais produtos utilizados na sua casa, contendo todas as orientações para utilização dos produtos, as receitas podem ser fixadas na geladeira ou em outro lugar acessível para lembrá-los quando for utilizar dos mesmos. Devemos sempre aproveitar as oportunidades de usar a matemática, pois ela está presente também em nosso cotidiano, basta ficarmos atentos e focar no aprendizado.

Essas interações, enriquecem as experiências para os bebês e crianças que todos os dias estarão aprendendo novos conceitos da ciência. Você com certeza, ficará surpreso com o quanto eles sabem e podem aprender.  Sua conversa despretensiosa de hoje poderá ajudar seus filhos a serem bem sucedidos na matemática, na medida em que eles envelhecerem.
A Matemática Aqui é Simples e Descomplicada!






2 comentários:

  1. Foi muito útil pra mim.
    Abraços...

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito, assunto de grande utilidade mesmo!

    ResponderExcluir

Ficou alguma dúvida sobre a postagem acima ou quer deixar uma sugestão?
Escreva seu comentário no espaço apropriado, seja para elogiar, criticar ou expor dúvidas, que publicaremos e responderemos o mais rápido possível.

Atenção: Serão excluídos os comentários contendo propagandas e também aqueles que faltem com o respeito e educação a qualquer usuário do Blog ou, os que venham induzir nosso leitor a acessar conteúdos impróprios e eticamente não recomendados. Desde já, agradecemos sua participação!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...