Muito Obrigado pela visita! Aproveite para se cadastrar gratuitamente como seguidor(a).

Aqui a Matemática é Simples e Descomplicada! Acesse, comente e compartilhe nossos artigos.
Hoje é


Dicas para Ensinar e Aprender Matemática com Bom Humor! - Para acessar: →

Translate

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

A Matemática do Corpo Humano!

Existe Matemática no Corpo Humano?
Segundo o grande físico, matemático e filósofo italiano Galileu Galilei a matemática foi a linguagem que Deus utilizou para escrever o Universo. Pensando dessa forma, se nosso corpo faz parte do Universo, ele supostamente também teria sido escrito utilizando-se essa linguagem. Se isso é uma verdade não sabemos, mas o que sabemos é que nosso corpo humano também segue e se comporta segundo as leis, regras e conhecimentos da matemática. 
Mas deixando a filosofia de lado, engana-se profundamente aquele que acha que no nosso corpo humano não existe aplicações da matemática. Muitas leis da física e da matemática que conhecemos também são aplicadas e estão presentes no corpo humano, pois sabe-se que ele tem uma geometria inerente, com muitas simetrias inclusive aplicadas na sua beleza, e ocupa espaço tridimensional, sendo que muitas medidas como peso e altura seguem padrões numéricos conhecidos; seus membros, e até a respiração, se movimentam de acordo com certas regras da física e da matemática. Para realizar certas tarefas, nossos músculos e articulações fazem esforços, e segundo a Medicina, gastamos energias que vem dos alimentos que ingerimos diariamente. Portanto, não resta nenhuma dúvida de que nosso corpo pode ser comparado com uma máquina perfeita que consome energias que é seu combustível e que também são gastas nas atividades físicas, nas ações mais simples do cotidiano e de várias outras formas. E, assim quando ele produzir mais energias do que necessitamos para sobreviver e realizar nossas atividades, pode ocorrer um acumulo e o aumento de peso, pois sabiamente ele as acumula sob a forma de gorduras e outras substâncias para serem gastas no futuro. 

Pensando em movimentação e na queima de energias, nosso corpo humano vive num ritmo acelerado de atividades, que vão desde o despertar até ao anoitecer, quando o coração tem pulsação em momentos específicos do dia, por exemplo quando estamos no trânsito, caminhando, correndo ou trabalhando. Ainda mais, os pulmões tem aqueles movimentos de respiração que conhecemos, e até quando dormimos observamos certos ruídos inerentes do sono e que tem suas regras específicas, cujo comportamento fazem parte de estudos dos distúrbios do sono. Hoje vivemos em um ritmo menos acelerado com os computadores, máquinas e demais tecnologias fazendo com que nosso estilo de vida seja mais ocioso e sedentário, o que exige que nos exercitamos ou que frequentemos uma boa academia para essa finalidade.

O cultura do corpo sadio e belo sempre esteve na cabeça das gerações e isso vem desde os primórdios; e suas expressões da face quando obedecem algumas medidas e uma simetria já estudada e que apresenta o número da proporção áurea que é considerada por muitos como razão de suprema beleza. Então, procurou-se uma lei matemática que regesse a beleza universal. Foi então que surgiu o estudo das proporções que pudesse representar a perfeita beleza e que culminou com o descobrimento do famoso número de ouro. Se a harmonia não se mede, o mesmo não sucede com a proporção, que é mensurável. A partir desta, pôde definir-se um padrão, um módulo que, desde a Antiguidade, serve de medida aos escultores, aos desenhadores, e aos arquitetos. Este padrão tem a vantagem de ser universal e de se encontrar, bem entendido, no corpo do próprio homem. Ainda hoje cultuamos a beleza que vem de um corpo perfeito, com formas, peso, alturas e curvas bem definidas, e que são observadas principalmente na mulher, mas que em outras épocas passadas essas proporções eram tratadas de outra forma, conforme o que ocorreu com o homem pré histórico que adorava as mulheres com seios fartos e quadris largos, e que eram associadas a fartura, saúde e fertilidade. No período renascentista, o padrão de beleza da mulher estava relacionado com a riqueza e uma vida ociosa, sendo que as mulheres ricas eram as que tinham uma boa alimentação e então as obesas eram as mais admiradas naquela ocasião. 

Mas, o que é a proporção áurea?






A proporção áurea que mencionamos anteriormente pode apresentar-se sob forma de uma equação do segundo grau, em que uma das raízes é o número de ouro e uma outra em que o número é da secção dourada. Estes números parecem ter sido descobertos pelos gregos cerca de quinhentos anos antes de Cristo.

Sabe-se que muitos cientistas pelo mundo inteiro se interessaram particularmente por este assunto, como o que se deu com matemático Lucas Pasioli, o qual publicou em 1505 um tratado sobre essa que ficou conhecida como divina proporção, e que foi utilizado por Kepler como base para suas investigações para a “divina secção” e que foi assunto que ganhou muitos adeptos de outros ramos da ciência, como a arquitetura, engenharia, etc.

O número de ouro encontra-se muito presente nas obras de arte essenciais, como a estátua de Zeus e no Parthenon. Ainda essa proporção ficou muito famosa por ter sido utilizada por grandes nomes e artistas tais como, Leonardo da Vinci, Miguel Ângelo, Dürer, entre outros.

Estudos dizem que essas proporções estruturam o corpo humano; no rosto, por exemplo, se a distância da base do queixo às sobrancelhas for igual a 1, encontramos 0,618 entre as sobrancelhas e o cimo da testa. Do mesmo modo, se tomarmos como 1 a distância desde a fenda bucal até a base do queixo, deveríamos obter 0,618 desde a base do nariz até a fenda bucal, e assim sucessivamente nas diversas relações entre os vários segmentos. Então, vale a pena nos aprofundarmos nesse estudo e conhecer essa proporção divina. Para isso, sugerimos que acesse e se inteire do nosso artigo que já foi divulgado nesse Blog chamado: O Número de Ouro!

Outros Números Intrigantes que são Encontrados no Corpo Humano!
Outros fatos intrigantes que ligam nosso corpo com a matemática são os números que encontramos curiosamente dentro de nosso corpo humano. Além do número de ouro ou da razão áurea já mencionados, existem outras relações e outros valores numéricos que podemos destacar, tais como:

1) O corpp de uma pessoa adulta possui em média de 5 a 6 litros de sangue, ou seja, de 5 milhões a 6 milhões de milímetros cúbicos desse líquido, que vão contabilizar ainda 25 trilhões de glóbulos vermelhos;

2) Quando colocados lado a lado os glóbulos mencionados, em sua medida infinitesimal de 0,007 milímetro de diâmetro, esses glóbulos vermelhos de uma pessoa formariam uma linha de mais de 160 mil quilômetros, capaz de dar 4 vezes a volta na Terra. Através de sua superfície, esses glóbulos vermelhos absorvem e espalham oxigênio. Por serem tão pequenos, vão a toda parte do corpo; e por serem tão numerosos cobrem uma área muito grande, e muito maior que esse mesmo corpo;

3) A lógica matemática, de acordo com muitos pesquisadores, está presente na formação do código DNA e o ácido desoxirribonucleico que carrega nas células os genes e todas as instruções para a formação e a manutenção de um ser vivo. Segundo estudos, eles comparam as equações algébricas de um código corretor de erros com certas sequências do DNA, atribuindo uma lógica aos nucleotídeos que formam o genoma, como a timina (T), guanina (G), citosina (C) e adenina (A) e eles descobriram que há padrões ligando o nucleotídeo a um número. Assim, dependendo do tipo de sequência, o A é representado pelo 0, o C é 2, o G, 1 e o T, 3, por exemplo. No futuro esses números poderão ser utilizados na medicina para solucionar muitas doenças relacionadas com esse tão importante código mencionado;

4) Estudos avançados dizem que seja possível, dentro de algum tempo, em um tratamento contra certas doenças como o diabetes, por exemplo, estudar os genes ligados à doença por meio de uma estrutura matemática e corrigi-los para que o problema desapareça. Certamente a indústria farmacêutica terá grande benefício com essa nova forma de ver o DNA porque tanto o entendimento das doenças, assim como a formulação de medicamentos com alvo mais específico de ser atingido estarão facilitados com o uso do código matemático.

CONCLUSÃO!
Quando estudamos o corpo humano podemos o comparar com uma máquina muito perfeita, mas que também necessita de manutenção, ou seja, para ela trabalhar harmonicamente e cumprir as atividades cotidianas com empenho e coerência, deve cumprir as rotinas como ter uma boa alimentação em períodos regulares, manter hábitos de higiene, dormir em média 8 horas por dia, fazer exercícios regularmente, etc. 
Como vimos nesse texto, a lógica da matemática também está presente no corpo humano e vem nos ajudando a conhecer e encontrar soluções e abrir novos caminhos para ser utilizado em novos medicamentos no futuro bem próximo, para resolver problemas relacionados com nossa saúde. Atividades simples que realizamos em nosso cotidiano como andar, escrever, trabalhar somente são possíveis pela perfeita integração que existe entre nosso cérebro e outras estruturas, como neurônios, nervos, visão, audição que estão presentes em nosso corpo. 

Espero que tenham gostado do artigo, e solicitamos que o compartilhe com seus amigos para que esse conhecimento não fique paralisado ou que indique nosso endereço aos mesmos.


Finalizando, agradecemos o leitor pela visita e apoio. Muito obrigado!

A Matemática Aqui é Simples e Descomplicada!






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ficou alguma dúvida sobre a postagem acima ou quer deixar uma sugestão?
Escreva seu comentário no espaço apropriado, seja para elogiar, criticar ou expor dúvidas, que publicaremos e responderemos o mais rápido possível.

Atenção: Serão excluídos os comentários contendo propagandas e também aqueles que faltem com o respeito e educação a qualquer usuário do Blog ou, os que venham induzir nosso leitor a acessar conteúdos impróprios e eticamente não recomendados. Desde já, agradecemos sua participação!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...